Episódio 2x09 - Blackwater

E chegou finalmente o tão aguardado episódio, escrito por George R.R. Martin, que prometia cenas de batalha a uma escala raramente vista em televisão e, por assim dizer, o culminar de toda a tensão que tinha vindo a construir-se à volta da posse do Trono de Ferro.

Todo este episódio se passa em King's Landing e lida, precisamente, com a tentativa de Stannis Baratheon conquistar o Trono que está convencido ser seu por direito.

Numa primeira fase do episódio, temos oportunidade de ver os principais intervenientes da batalha que se avizinha: por um lado, Stannis, Davos e o resto da sua força rumam a King's Landing na sua vasta frota de navios (onde estava Salladhor Saan? Pena não o termos visto de novo); por outro, Tyrion aproveita aqueles que podem ser os seus últimos momentos na companhia de Shae, enquanto Cersei recebe de Maester Pycelle uma poção que poderá ser utilizada em momentos de maior desespero. Num bordel, Bronn diverte-se com uma prostituta, quando Sandor Clegane chega e com o seu estado de espírito soturno acaba por entrar numa troca de palavras que azeda e só é esquecida quando se ouvem os sinos da cidade a avisar que se avizinham inimigos. Gostei muito desta cena, não só porque adoro a forma como a personagem Bronn está a passar para o pequeno ecrã - nunca me chamou muito a atenção nos livros - mas também porque penso que a cena foi bem escrita e os atores estiveram muito bem.

Outro personagem que ganhou muito com a série foi Varys, como já aqui antes disse. Neste episódio, vimos um lado mais soft do eunuco, e ficou a promessa de conhecermos mais da sua história no futuro. Apesar de já a saber, fico muito curiosa por ver como a vão desenvolver.


Na sala do Trono, Joffrey prepara-se para "ir para a batalha". Sansa consegue, muito subtilmente, trazer ao de cima a gabarolice e cobardia de Joffrey, fazendo-se de parva. Aproveito aqui para elogiar o trabalho da jovem atriz no papel, Sophie Turner, que tem estado excelente e muito convincente.

Já nas muralhas, mais uma cena fantástica com a participação de Tyrion, Joffrey, Sandor e Lancel, que incluiu uma conversa entre o Rei e a Mão, via Lancel e Sandor, e algumas tiradas memoráveis de Tyrion, para não variar :D

Dentro dos barcos de Stannis, estranha-se um pouco não haver barcos inimigos à vista, até que surge uma embarcação que, aparentemente, não tem tripulantes. Com as ordens de Tyrion, Bronn envia uma seta em chamas para esse barco, que está cheio de wildfire, provocando assim uma explosão verde espetacular que destrói boa parte dos navios da frota de Stannis, incluindo aquele onde viajavam Davos e o seu filhos Matthos. O navio de Stannis suporta o ataque e o pretendente ao Trono ordena que os restantes navios atraquem na costa e ataquem as muralhas. Quão fantásticos foram os efeitos especiais empregues para mostrar esta explosão? Muito bom.


Entretanto, Cersei está acompanhada por uma série de mulheres, incluindo Sansa, num abrigo, e já com bastante vinho ingerido, mostra-se bastante azeda com a jovem, prevendo o que acontecerá caso a cidade seja tomada de assalto e recordando o seu passado. Esta Cersei continua bastante diferente do que eu idealizei quando li os livros, tanto a nível físico como a nível psicológico, mas, de de uma forma estranha, sinto que funciona na série. Lena Headey tem estado soberba nesta segunda temporada.

À medida que os homens de Stannis se aproximam, Joffrey começa a demonstrar a sua cobardia enquanto Tyrion dá ordens para que se organize a defesa. Sandor Clegane fica no centro do combate até que um homem em chamas o recorda do seu passado traumático e decide abandonar a batalha. O seu "Fuck the Kingsguard. Fuck the city. Fuck the king." quando fala com Tyrion fica como um marco do desencanto desta personagem com as lutas pelo poder e dos seus próprios dilemas pessoais.

Entretanto, Cersei mandou Lancel ir buscar Joffrey e este, como seria de esperar, foge com o rabo entre as pernas. Tyrion vê-se, assim, obrigado a assumir a liderança da defesa e tem um discurso memorável para os seus homens. Quando pensávamos que Peter Dinklage e a sua personagem já não nos poderiam surpreender mais pela positiva, aparece uma cena destas.

Lancel diz a Cersei que a batalha está perdida e esta sai disparada com o seu filho Tommen pela mão, enquanto Sansa foge para os seus aposentos. Lá encontra Sandor, que sugere que vai rumar a Norte e que poderá levá-la e mantê-la a salvo. Sansa acaba por não aceitar e Sandor sai do quarto dela. Os fãs do improvável par (o/) terão sentido falta de algumas coisas nesta cena - eu confesso que fiquei um pouquinho desiludida com esta que foi uma das minhas partes preferidas no segundo livro original.


Com o surgimento de mais homens de Stannis, Tyrion vê-se obrigado a entrar no centro da batalha e só a intervenção do seu escudeiro, Podrick Payne, evita que um homem da Guarda Real, mate Tyrion depois de lhe ter acertado no rosto com a espada. Ainda assim, Tyrion fica muito combalido.

Para terminar este episódio, Cersei está sentada no Trono de Ferro com o seu filho Tommen, contando-lhe uma fábula sobre leões, veados e lobos, enquanto ao mesmo tempo que pelos olhos de Tyrion vemos que à batalha chegam Lannisters com uma grande força, que conseguem rechaçar os homens de Stannis. Tyrion perde os sentidos e Cersei prepara-se para dar ao filho a poção que Pycelle lhe deu, quando na sala do Trono entra o seu pai acompanhado pelo misterioso cavaleiro na armadura de Renly, que é na verdade Loras Tyrell. Tywin comunica à filha que a batalha terminou e que os Lannisters venceram. E o episódio termina ao som da fantástica interpretação dos The National da música "The Rains of Castamere" - uma música que, para quem não sabe, conta a história de uma das mais famosas vitórias em batalha de Tywin Lannister.

E pronto, assistimos àquele que foi, para mim, o melhor episódio desta temporada: cheio de boas cenas, boas interpretações, bons diálogos, boa realização e, acima de tudo, um episódio cheio de acção, focado, coeso e cativante. Não se pode pedir mais. Fica a fasquia muito alta para o último episódio, que vai hoje para o ar.

9,5/10

Categories: ,

9 Responses so far.

  1. Anónimo says:

    Sandor "Cão de Caça" Clegane se assemelha muito ao personagem da DC Comics Jonah Woodson Hex.

    Eddad "Ned" Stark, o lobo alfa morreu em Porto Real, apenas ser substituído por Sandor "Cão de Caça" Clegane como uma figura paternal e fraternal na alcateia dos lobos do Norte.

    Observações: A alcateia dos lobos do Norte é como me refiro a família Stark. Sandor Clegane foi um pai e irmão substituto para as irmãs Stark (Arya e Sansa) durante a sua dura jornada no Sul.

  2. LMS says:

    Este episódio foi excelente (apesar de terem cortado a corrente do Tyrion). Mudanças que, de facto, foram para melhor.

    Já o 10º.... bom, fica para o post apropriado.

  3. André says:

    Este episódio foi "O episódio", não falo só dos efeitos especiais, mas também o nítido cuidado na adaptação.
    Não esperava que o episódio fosse apenas a batalha (WOW) mas foi tão bem preenchido que nem dei pelo tempo passar.
    Utilizarem a noite e nevoeiro foi uma forma muito inteligente para jogar com a percepção e "esconderem" a grande parte da frota de Stannis. O wildfire surpreendeu-me igualmente, esperava algo demasiado artificial e felizmente isso não aconteceu.
    Os jogos de imagens mostrando as pessoas a arder aqui e ali, criou-nos a ideia que seriam muitos os soldados de Stannis e que muitos os que morreram pelas chamas do wildfire (mais uma vez uma estratégia muito bem conseguida).
    Se muitos actores têm vindo a evoluir ao longo da série, neste episódio conseguiram o seu expoente máximo... :)

    As cenas de Cersei vs Sansa foram espetaculares,... lá para o final Cersei com Tommen foi arrepiante e terminar o episódio com "The Rains of Castamere" a cereja no topo do bolo.

    A tentativa de assassínio de Tyrion e a intervenção de Podrick Payne em sua defesa foi um pouco rápida, esperava um pouco mais de suspense, ainda assim uma boa cena.

    Um aspecto que me confundiu, Maester Pycelle não deveria estar preso por ordens de Tyrion? Ou isso não chegou mesmo a acontecer e a minha memória prega-me partidas com factos do livro?

    Um aspecto negativo, não gostei de quando Lancel é ferido, a coreografia de luta foi muito fraquinha e teatral, obviamente não esperava nada de muito heróico de Lancel, mas foi uma luta muito forçada se a omitissem (apresentando apenas Lancel a partir para a luta), não se perdia muito.(mas isto é apenas um pequeno pormenor que "puxei à minha sardinha" :p)

  4. André says:

    Tenho vindo aqui espreitar pelas actualizações e\ou comentário do último episódio, mas verifico que o blog está paradito... espero que esteja tudo bem ;)

  5. Célia says:

    Olá André,
    Está tudo bem sim, mas estive de férias e a minha barriguita (barrigona) de 6 meses não tem ajudado muito a ter tempo e paciência para escrever a review do último episódio. Espero conseguir fazê-lo ainda esta semana ;)

  6. André says:

    Ah bom, então é um óptimo motivo :D
    Sendo assim as reviews podem bem esperar... ;D
    Muitas felicidades e que corra tudo da melhor forma :)

  7. Anónimo says:

    Olá,

    algum visitante deste blog é de Barcelos ou Porto?

    eu sou de Barcelos mas estudo no Porto, durante a semana vivo no Porto, ao fim-de-semana venho para casa...

    eu adorava ler os livros do George Martin, porque só quando comecei a ver a série tive conhecimento desta obra fabulosa...

    se alguém for dessas zonas do país e tivesse os livros pedia que não se importasse de me emprestar um ou dois livros de cada vez, eu ia lendo e ia devolvendo, visto que agora nestas férias tenho muito tempo disponível para os ler todos!

    chamo-me Fernando e o meu contacto é: njorgers@hotmail.com

    abraço

  8. Esse episódio superou as minhas expectativas, foi melhor do que aquilo que tinha imaginado. =)

  9. Anónimo says:

    Série Game of Thrones é a melhor série da HBO , pois é excelente adaptação do famoso livro , é uma boa série de efeitos e tudos. Eu amo isso porque eu não conseguia parar de vê-la, a partir da primeira temporada!

Leave a Reply

Partilhar