Episódio 1x06 - The Golden Crown (resumo)



Depois de algum tempo inconsciente devido ao ferimento que sofreu, Ned Stark acorda e encontra Robert e Cersei junto dele. Nenhum dos dois está contente pelo facto de Catelyn ter raptado Tyrion, e Cersei acusa Robert de não defender Jaime depois do que este fez; quando Cersei afirma que devia ser ela a usar a armadura e ele o vestido, Robert dá-lhe uma bofetada e ela sai. Robert insiste com Ned para que Tyrion seja libertado e que se acabem com as desavenças entre Starks e Lannisters, devolvendo-lhe o símbolo de Mão do Rei, cargo que Ned irá retomar.

Em Vaes Dothrak, Dany segura um dos ovos de dragão, coloca-o nas brasas e volta a pegar-lhe. Uma das suas aias chega nesse momento e tira-lhe o ovo da mão, mas só as mãos da aia ficaram queimadas.

Em Winterfell, Bran sonha de novo com o corvo de três olhos. Depois de acordar, Hodor mostra-lhe o engenho que poderá utilizar para montar a cavalo. O pequeno cavalga no floresta, enquanto Robb e Theon falam sobre o ataque que Ned Stark sofreu. Theon acha que Robb deve tomar uma posição, mas Robb hesita. 



Bran é atacado por um grupo de selvagens que fugiram das terras para além da Muralha, mas Robb chega a tempo de salvar o irmão. Depois de uma curta luta, um dos selvagens apanha Bran e obriga Robb a largar a espada. Theon salva a situação, alvejando o selvagem com uma seta. A mulher que ainda está viva, Osha, é poupada e levada para Winterfell.

No Eyrie, Tyrion tenta convencer o carcereiro a aceitar o seu ouro, mas Mord parece burro demais para compreender a oferta. Arya comparece a mais uma das suas lições com Syrio, mas com pouca vontade, pois está triste pelo ferimento do pai e a morte dos seus homens. Syrio faz com que Arya perceba que os problemas influenciam a sua concentração na luta.


Como parte de um ritual Dothraki destinado a dar força ao filho por nascer, Dany tem de comer um coração de cavalo cru e não o vomitar. Dany consegue cumprir o ritual, para alegria do marido e dos que a observam, enquanto Jorah explica a Viserys os significados do ritual, e este último percebe que a irmã é amada pelo povo Dothraki. Entretanto, Viserys aproveita para tentar roubar os ovos de Dany, para conseguir comprar barcos e soldados e voltar a Westeros, mas Jorah não permite que ele o faça.

Tyrion continua a chamar o seu carcereiro para o convencer a aceitar um suborno, e desta vez Mord parece perceber o que o anão quer e aceita levar a Lysa Arryn o recado de que Tyrion deseja confessar os seus crimes. Tyrion é levado à presença de Lysa.


Tyrion enceta um discurso onde recorda crimes da sua juventude, até Lysa perder a paciência, mas Tyrion continua a negar ter conspirado para matar Bran ou o marido de Lysa. Quando esta ordena que ele seja novamente levado para a cela, Tyrion exige que seja feita a justiça do Rei com um julgamento. Lysa concorda, mas com a condição de que, se for considerado culpado, terá de sair de Eyrie pela Porta da Lua, um género de alçapão a grande altura que não apresenta grandes hipóteses de sobrevivência a quem lá cair.

Tyrion pede um julgamento por combate. Lysa concede-lhe esse direito, e vários habitantes do Eyrie se oferecem para ser o campeão de Lysa, que escolhe Ser Vardis Egen. Tyrion nomeia Jaime como seu campeão, mas Lysa quer que a questão se resolva depressa e Tyrion questiona os presentes por um voluntário. O mercenário Bronn aceita o desafio.



Na floresta, Robert prepara-se para caçar, acompanhado pelo irmão Renly, o escudeiro Lancel Lannister e o chefe da Guarda Real, Ser Barristan Selmy. A conversa gira em volta do passado e de mulheres.

No Red Keep, Ned toma o lugar do Rei no Trono de Ferro para proceder às audições, onde ouve queixas da devastação que os povos junto ao rio têm sofrido. Pela descrição, Ned conclui que o autor da destruição foi Gregor Clegane, a Montanha, a mando de Tywin Lannister. Ned chama Lord Beric Dondarrion, a quem ordena que junte homens que tragam Ser Gregor à justiça, despojando-o de títulos, terras e riqueza e considerando-o traidor. Também exige que Tywin Lannister se apresente em King's Landing.


A luta entre Ser Vardis Egen e Bronn tem lugar. Ser Vardis ataca bastante no início, mas acaba por se cansar e ser vencido por Bronn, que o atira pela Porta da Lua, concedendo assim a liberdade a Tyrion.

Em King's Landing, Sansa conversa com Septa Mordane sobre ter adoptado os penteados do Sul. Joffrey chega e tem um presente para Sansa, um fio com um pendente, prometendo-lhe que irá ser a sua rainha. Os dois beijam-se.

Theon Greyjoy, encontra a prostituta Ros numa carroça, quando esta se dirige a King's Landing e parece triste por ela se ir embora.

Ned fala com as filhas e avisa-as que as pretende enviar para Winterfell. Nenhuma delas quer ir, Arya por causa das lições e Sansa por querer casar com Joffrey, dizendo que quer ter filhos com cabelo louro. Nessa altura, algo faz click na cabeça de Ned, que volta a abrir o livro com a história dos Sete Reinos e as características físicas dos homens Baratheon, todos com cabelos negros. Joffrey tem cabelo louro e Ned percebe então que ele não é filho de Robert.

Em Vaes Dothrak, a meio de uma festa Dothraki, Viserys entra na tenda onde se encontra Dany e Drogo à procura da irmã, ameaçando-a. Drogo diz a Viserys que ele terá a sua coroa dourada... coloca o seu cinto ao lume, derrete o ouro e despeja-o na cabeça de Viserys, que assim morre.

Categories: ,

4 Responses so far.

  1. Já que esta semana não temos crónica "Série versus Livro", aproveito para deixar aqui o meu comentário, à semelhança do que tenho vindo a fazer.
    De certeza que outros (grandes) motivos te impediram a escrita da crónica mas vou aguardá-la na mesma ... até porque a série ainda vai a meio e o trabalho, que até aqui tem sido "mais do que" excelente merece o prémio de leitura dos fãs dos livros/série :)
    Já estava habituado a passar por aqui às terças para ler a crónica :(

    Em relação ao episódio em si, foi dos que mais gostei. Acho que isto está a começar realmente a aquecer!
    Tirando a cena de Theon (com a prostituta) e a caçada de Robert na floresta (que, sinceramente, não me recordo de ter sido descrita no livro) creio que o resto está praticamente "fotocopiado" do livro, salvaguardando, claro, algumas adpatações em alguns diálogos.
    Ao mesmo tempo que os 7 reinos caminham para o caos e uma guerra inevitável, começamos a assistir à ascensão de Daenerys. Se bem que a "sub-história" de Dany não me entusiasme muito (mesmo nos livros nunca consegui ligar-me muito a este enredo...), a guerra entre os Stark e os Lannister vai conseguir, com certeza, captar ainda mais o interesse na série.

    À semelhança da expressão "mais uma moeda, mais uma voltinha ...", mais um episódio, mais Tyrion :)
    O confessar dos seus crimes diante de Lisa Arryn esteve, mais uma vez, à "altura" do pequeno grande duende :)

  2. Célia says:

    Olá Rodrigo!

    Em primeiro lugar, o texto que compara a série com o livro e onde também dou a minha opinião está meio escrito e deve ser publicado ainda hoje. É que, às vezes pode parecer que não, mas eu até trabalho :) A escrita destes resumos e textos é algo que me consome bastante tempo e se nas semanas anteriores consegui equilibrar as coisas, desta vez não foi possível.

    Mas agradeço muito o teu comentário que vai, de um modo geral, muito de encontro ao que pensei. Mais logo poderás ler o que achei :)

  3. José Fonseca says:

    Bom blog! Bastate completo e como dizes, deve roubar imenso tempo...

    Sou mais um apreciador desta grande série, mas o que vi neste último episódio deixou-me 'chateado'.
    Houve uma grande falha técnica neste episódio, eu fiquei desapontado mesmo porque até sempre vi a série como uma das que tem mais atenção ao pormenor, mas na cena em que o homem gordo (guarda da prisão) está a bater no Lord Tyrion ele bate-lhe com uma almofada... vê-se as costuras e tudo... provou o contrário.

    Se só foi na minha 'versão' que se vê, retiro o que disse acima... :D

    Boa continuação

  4. Célia says:

    José, por acaso também reparei nesse detalhe...

Leave a Reply

Partilhar