Entrevista a Emilia Clarke

Esta é a última das três entrevistas cujos excertos foram publicados no artigo da TV Squad. Foi feita à Emilia Clarke, que desempenha a personagem Daenerys Targaryen na história.



MR: A sua personagem está num mundo, separada das jornadas das outras personagens. E estava a filmar as suas cenas separadamente do resto do elenco. Sentiu-se sozinha, por vezes? Sentiu que a separação era boa ou má?

EC: É engraçado, porque conhecemo-nos todos, lemos o argumento em conjunto, e todo o elenco brincou com isto, estavam todos a dizer "Bem, esta é a última vez que nos vamos ver. [risos] Vamos estar na mesma série de TV para o resto da vida, mas não vamos passar tempo juntos!"

[Como se viu depois, e apesar do facto de haverem vários sub-enredos que foram filmados separadamente, muito do tempo passado em Belfast sobrepôs-se, por isso ela tornou-se amiga de vários outros actores, incluindo Harry Lloyd, que faz de Viserys Targaryen, Kit Harington, que faz de Jon Snow, Richard Madden, que faz de Robb Stark, e Alfie Allen, que faz de Theon Greyjoy.]

Formávamos todos uma equipa simpática, o que foi adorável, e estávamos ali na mesma altura, passámos tempo juntos. Mas o melhor foi que as pessoas com quem trabalhei pessoalmente são as melhores pessoas de sempre. O Harry Lloyd agora é o meu melhor amigo. O Ian Glen [que faz do conselheiro de Daenerys, Ser Jorah Mormont] é o melhor mentor que alguém podia desejar. Ele é incrível, um actor inglês brilhante e com prestígio, e uma pessoa maravilhosa. E o Jason Momoa [que faz de Khal Drogo, o líder Dothraki] é o miúdo mais fixe dos arredores. Só por isso - por trabalhar com estas pessoas e estar perto de profissionais tão brilhantes - de facto, não me senti sozinha.

MR: Descreva como foi o seu primeiro dia de trabalho.

EC: Foi de doidos! Estava em cima de um cavalo! Foi com uma caravana do povo Dothraki, e estávamos nestes incríveis campos de salgueiros. Foi petrificante. Tão assustador. Sei montar, já tinha montado porque cresci no campo. Mas montar com uma câmara por perto foi totalmente diferente. E montar com uma câmara por perto e mais 60 cavalos foi de doidos.

Por isso, ali estava o Ian - foi onde o nosso vínculo começou, porque ele estava a acalmar o seu cavalo e a acalmar-me ao mesmo tempo. Mas foi incrível porque, como com o resto das filmagens, foi um baptismo de fogo. E, para mim, o que mais gostei de fazer foi ter novas experiências e aprender com elas. Depois disso, ficas tipo "Boa, vamos a isso!"

MR: Pedi algumas perguntas de fãs no Twitter e um deles perguntou: com todas as expectativas para esta série, está a habituar-se à atenção? Já sentiu muito isso? 

EC: Uma quantidade muito, muito pequena. Estava bastante ciente da enorme quantidade de fãs que vinha com o "Game of Thrones", sendo um livro tão brilhante. Do meu ponto de vista, sempre quis tentar dar-lhes o que merecem como fãs que adoram tanto isto. Acho que é o mínimo que nós, como actores, podemos fazer.

No que diz respeito à atenção, é o papel e a representação que me importam. Por isso, o resto está lá, mas não é algo em que me concentre, de que esteja totalmente ciente. Mais do que tudo, é a representação [que ocupa a sua atenção].

Categories: ,

One Response so far.

  1. Anónimo says:

    o que quer dizer a semente è forte?porque todas aquelas previsão sobre o bebê se ela vai perde-lo,e a DAENERYS jà sabe que não pode se queimar por isso ela vai entrar na pira,não è que ela queria morrer,pois saber que não vai,por isso faz aquilo.

Leave a Reply

Partilhar