Conferência de imprensa no TCA


Tal como tinha sido anunciado, ontem decorreu a conferência de imprensa que incluiu a presença de George R.R. Martin e de três dos actores principais de Game of Thrones: Sean Bean (Eddard), Peter Dinklage (Tyrion) e Emilia Clarke (Daenerys).

Aqui fica a tradução do artigo do L.A. Times sobre este evento:


O painel da Press Tour do TCA para o Game of Thrones era um dos mais ansiosamente antecipados num dia cheio de sessões interessantes. A HBO anunciou finalmente a data de estreia da série - 17 de Abril - que se baseia nas saga de fantasia "Crónicas de Gelo e Fogo", escrita por George R.R. Martin. E trouxeram três actores do vasto elenco (Sean Bean, Emilia Clarke e Peter Dinklage), o autor e os produtores para discutirem a série.

Martin deixou uma imagem peculiar em palco, com a sua volumosa barba branca, chapéu e suspensórios, enquanto ponderava no porquê de existir esta excitação fervorosa à volta da série. Notando diplomaticamente que "os fãs da fantasia e da ficção científica são muito intensos", Martin também culpou a TV.

"Há relativamente pouco por aí" para os fãs da ficção científica, disse. A televisão está cheia de séries jurídicas e de comédias, já para não falar de todas aquelas verdadeiras donas-de-casa, disse Martin. "Desde há muito tempo que a fantasia tem sido grandemente restringida aos livros", e muitos leitores estão ansiosos por ver o género no pequeno ecrã, disse.

David Benioff, que adaptou a série a partir dos livros e é produtor executivo juntamente com o amigo de longa data D.B. Weiss, sentiu claramente que Martin estava a ser demasiado modesto acerca do seu trabalho. Argumentou que Thrones "é não só uma batalha épica do bem contra o mal" mas conta com "personagens de enorme complexidade" no seu enredo sobre lutas pelo poder e sobre dramas familiares, que decorrem num reino gelado e violento. "Deparar-se com algo que trata [o género] com tanta sensibilidade e inteligência como o George o faz" estimula a paixão nos fãs, disse Benioff.

Sean Bean, que interpreta o nobre Eddard Stark, parecia ligeiramente nervoso com a pressão para corresponder às expectativas dos leitores - apesar de acharmos que estaria habituado depois de entrar na trilogia "O Senhor dos Anéis". Bean fez comparações entre as duas sagas, dizendo que, apesar do orçamento dimensionado para TV, os valores da produção de Game of Thrones foram "diferentes de tudo o que já tinha visto, mesmo n'"O Senhor dos Anéis"... fiquei impressionado pelo detalhe, pelo simples tamanho de tudo, pelo artesanato... era tudo tão detalhado, tão vasto. Foi como trabalhar num grande filme todas as semanas."

Martin - que passou muitos anos a trabalhar em TV - disse que começou estes livros após deixar a televisão, porque estava farto de ter de cortar os seus argumentos e limitar a sua visão. Escreveu livros com milhares de páginas e milhares de personagens, assumindo que nunca seriam transpostos para o ecrã. "Agora o Dave e o Dan têm de resolver todos os problemas que criei", disse alegremente.


Martin escreveu apenas o argumento de um dos 10 episódios da primeira temporada da série, principalmente porque disse que precisava de se concentrar em terminar o quinto livro da saga. "Os livros têm 1.500 páginas e tenho uma multidão com forquilhas à porta de casa ..." à espera que surja o próximo livro.

Até agora, Game of Thrones tem contrato para apenas uma temporada, mas todos em palco pareciam esperançados em mais três. Talvez com a excepção de Martin, que tem o seu próprio motivo para ser ambivalente: "O que me assusta é se estes tipos me apanham!"
 Podem encontrar mais fotos do evento aqui (especialmente na 2.ª página).

Categories:

Leave a Reply

Partilhar